Adult videochat asian

Na grande maioria dos pacientes, um procedimento chamado de paracentese, será indicado para a remoção de uma amostra do líquido para a realização de exames laboratoriais.

A ascite é um sinal perigoso do avançar da doença hepática.

Algumas complicações podem ocorrer com o desenvolvimento da doença, como dor abdominal e desconforto respiratório, sendo esse último causado pelo excesso de acúmulo de líquido na cavidade abdominal.

Esse aumento de volume no abdome pode causar dificuldades na alimentação e na mobilidade diária do paciente.

O líquido ascítico pode desenvolver uma infecção chamada peritonite bacteriana espontânea, que clinicamente se apresenta com dor abdominal, febre e náuseas.

Quando líquido se acumula na cavidade abdominal, é chamada de ascite.

A cirrose do fígado é a causa mais comum de ascite, mas outras condições como insuficiência cardíaca, insuficiência renal, infecção ou câncer pode causar ascite.

A ascite é comum em pessoas com cirrose e geralmente se desenvolve quando o fígado está começando a falhar.

Em geral, o desenvolvimento da ascite evidencia doença hepática avançada e todos os pacientes devem ser aconselhados a consultarem com especialistas sobre a possibilidade de transplante hepático.

Ela é causada por uma combinação de pressão elevada nas veias que atravesssam o fígado (hipertensão portal) e por uma diminuição da função do fígado causada pela cirrose.

A maioria dos pacientes que desenvolvem ascite vão notar um aumento do volume abdominal e ganho rápido de peso.

De maneira associada, alguns pacientes podem notar inchaço (edema) nas pernas e dificuldade respiratória (respiração encurtada).

O diagnóstico é realizado pelo exame físico de seu médico, ou pela utilização de exames complementares, como a ultrassonografia abdominal.